em Fertilidade

Engravidar após os 40 anos.

Estima-se que aproximadamente 15% dos casais possam enfrentar dificuldades para engravidar. Essa incidência tende a aumentar, pois o sonho de ser mãe/pai tem sido deixado cada vez para mais tarde.

Isso significa dizer que existe um número maior de mulheres com mais de 35 anos tentando engravidar.

Após essa idade, existe uma tendência de haver mais dificuldades para engravidar.

Após os 40 anos, essa dificuldade é ainda maior, e a possibilidade de gravidez por meios naturais chega a ser até 5 vezes menor do que antes dos 35 anos.

Por isso, é importante ficar atenta a algumas afirmações que podem soar verdadeiras, mas na realidade são mitos:

4 Mitos

Tenho 40 anos, sou jovem!

Sim, hoje devido a cuidados com atividades físicas, alimentação e estética, chegamos muito jovens aos 40 anos!

Porém os óvulos ficam mais escassos e perdem muito a qualidade já após os 35 anos. Isso leva a uma redução da fertilidade.

A ciência e a medicina estão avançadas, podem resolver tudo!

Sim, estamos cada vez melhores em resolver as questões relacionadas à infertilidade.

Porém ainda estamos bem longe de poder garantir fertilidade eternamente.

Se não houverem óvulos, ou se estes não tiverem boa qualidade, a gravidez com óvulos próprios torna-se praticamente inviável, mesmo com técnicas de fertilização in vitro.

Na minha família tem casos de gravidez após os 40!

Apesar de a herança genética pode influenciar vários aspectos de nossas vidas.

Porém muitos outros aspectos que interferem na fertilidade não estão ligados à genética. Por exemplo exposição à medicações, radiações, infecções, cirurgias, doenças, etc.

Tudo isso ao longo do tempo pode levar a uma redução da fertilidade, independente da sua carga genética.

Ouvi falar sobre mulheres que engravidaram após os 40!

Mesma situação da questão acima.

Quando se fala em fertilidade, não há como comparar uma pessoa com outra, pois existem incontáveis fatores que podem contribuir para uma melhor ou pior fertilidade.

Conclusão:

A idade da mulher é o principal fator que determina a fertilidade da mulher. Isso é devido à diminuição da quantidade de óvulos disponíveis e diminuição da qualidade dos mesmos com o passar do tempo. Também durante a vida pode ocorrer exposição a radiações, cirurgias, traumas e infecções que podem levar à redução da fertilidade.

Quando adiar o sonho de ser mãe/pai é inevitável, é aconselhável que se faça uma avaliação de reserva ovariana.

Não existe método que permita avaliar a qualidade dos óvulos atualmente. Presume-se que a qualidade piore com o avançar da idade.

 

É sempre aconselhável procurar um médico especialista para avaliação em caso de dificuldade para engravidar.

 

Dr Gustavo Wandresen

CRM PR 22911

TEL.: (41) 3093 0826

Postagens Recomendadas

Deixe um Comentário

fiv