em Fertilidade, Infertilidade Conjugal

Endometriose, o que é?

Endometriose é quando tecido do endométrio (camada interna do útero), encontra-se aderido a outros órgãos da pelve.

Este tecido endometrial fora do útero causa irritação,  podendo levar a dor pélvica (cólicas) e infertilidade.

endometriose

 

Quando pensar em endometriose?

1 – Dor 

endometriose

Cólicas menstruais podem ser consideradas normais quando são de pequena a moderada intensidade.

Quando as cólicas menstruais são muito intensas (incapacitantes), são chamadas de dismenorréia e podem ser associadas à endometriose, assim como dores nas relações sexuais (dispareunia).

2 – Infertilidade (Dificuldade para engravidar)

endometriose

A endometriose pode ser observada em aproximadamente 50% das mulheres com dificuldades para engravidar.

Mulheres com endometriose leve sem tratamento têm uma chance de engravidar de 2% a 4,5% por mês, ao passo que mulheres sem esta doença têm uma chance de engravidar em torno de 15% a 20% por mês. As que têm a as formas moderada e severa, demonstram taxas de gravidez menores do que 2% ao mês.

Como detectar?

Cólicas menstruais fortes (dismenorréia), dores na relação sexual (dispareunia), dores pélvicas crônicas e dificuldades para engravidar (infertilidade). 

Alguns achados do exame clínico como nódulo no fundo vaginal ao exame de toque, útero desviado ou retrovertido, um ou ambos os ovários aumentados e/ou fixos podem ajudar no diagnóstico.

Principais exames:

Mapeamento para endometriose: ultrassonografia transvaginal, realizada por profissional capacitado. Exige preparo intestinal antes do exame. Serve para detectar endometriose no ovário, intestino, paredes da bexiga, paredes da pelve. Não serve para visualizar lesão superficial

Videolaparoscopia: realizado em ambiente cirúrgico, através de câmeras que visualizam o interior do abdome e da pelve.

Também é possível tratar a endometriose nesse procedimento. É considerado o método ideal para diagnóstico e tratamento.

Tratamento cirúrgico: Videolaparoscopia

endometriose

É um procedimento  realizado em ambiente cirúrgico, no qual se introduz uma pequena câmera (laparoscópio) no abdome, através de um pequeno corte próximo ao umbigo.

A videolaparoscopia é realizada para analisar os órgãos e procurar por endometriose.

O laparoscópio permite ao cirurgião enxergar a superfície do útero, das trombas, ovários, intestino e bexiga.

O médico pode tratar a endometriose durante a videolaparoscopia.

Isto é feito através da introdução de instrumentos cirúrgicos por outras pequenas incisões adicionais no abdome, permitindo a retirada cirúrgica das lesões.

Na videolaparoscopia é possível verificar se as trompas estão pérvias, pela injeção de corante no colo uterino. Se o corante fluir pelas trompas, significa que estão pérvias. Este procedimento é conhecido como Cromotubagem.

Até 40% das mulheres podem engravidar dentro de 8 a 9 meses após a cirurgia.

O tratamento da endometriose moderada a severa por videolaparoscopia ou laparotomia pode aumentar as chances de gravidez naquelas mulheres sem nenhuma outra causa de infertilidade.

Tratamento Medicamentoso

endometriose

Utilizam-se anticoncepcionais, progesterona, análogos do GnRH, para retardar o desenvolvimento da endometriose e aliviar os sintomas.

Embora o tratamento com medicamentos seja muito eficiente para o controle da dor, não existem evidências que comprovem que o uso de anticoncepcionais, análogos do GnRH, melhorem as taxas de gravidez, mesmo associados com o tratamento cirúrgico.

Conclusões

A endometriose afeta milhões de mulheres em todo o mundo.

É importante procurar ajuda profissional especializada em caso de dores pévicas crônicas, cólicas menstruais fortes e suspeita de infertilidade.

É uma doença que pode comprometer muito a qualidade de vida da mulher e deve ser tratada com muita atenção.

Na maioria dos casos o diagnóstico demora a ser feito pois os sintomas são considerados normais (demora-se em média até 5 anos para realizar o diagnóstico de endometriose).

Cólicas menstruais leves geralmente são sintomas normais, mas se você acha que a sua dor está muito intensa ou fora do período menstrual, procure um médico para que seja feita uma investigação adequada.

Gustavo Wandresen

CRMPR 22911

Consultório: (041) 30930826

 

Postagens Recomendadas

Deixe um Comentário

período fértil